MEC atrasa pagamento a editoras de livros didáticos

O Ministério da Educação atrasou o pagamento a editoras participantes do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) 2015, programa de aquisição de livros didáticos para escolas públicas do país.

Neste ano, segundo dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão do MEC responsável pela iniciativa, a tiragem do programa atingiu um total de 140,6 milhões de livros, com o custo de R$ 1,15 milhão.

Em nota divulgada nesta quarta-feira (25), a Abrelivros (Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares) confirmou a "existência de pendências de pagamentos", mas afirmou não ter dados consolidados sobre o valor pendente. Ao todo, 26 editoras forneceram exemplares às escolas na última edição do PNLD. O atraso no repasse foi revelado ontem pelo jornal "Valor Econômico".

"A diretoria da Abrelivros esteve reunida com o presidente do FNDE para expor a situação das editoras e, na ocasião, foi informada de que há previsão de pagamento parcial para esta semana, tão logo o FNDE receba repasse da Secretaria do Tesouro Nacional para a finalidade", afirma trecho da nota da entidade.

Segundo a Folha apurou, o percentual em atraso varia entre as editoras, que já fizeram a entrega do material às escolas. Fontes do setor apontam que o problema não havia ocorrido em anos recentes.

Procurado pela reportagem, o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) ainda não se manifestou sobre o assunto.

 

 

2019.06_casaeducacao.jpg





banner escola democratica

relatorio 2014 2015 banner2

banner bienal2014 pequeno

b trajetoria



Pesquisa

Boletim Abrelivros

Digite os dados, abra o e-mail e confirme sua assinatura.

Abrelivros - Associação Brasileira de Editores e Produtores de Conteúdo e Tecnologia Educacional 
Rua Funchal, 263 - Conj. 62 - Vila Olímpia
CEP 04551-060 - São Paulo - SP - E-mail: contato@abrelivros.org.br

Midiamix Editora Digital desenvolveu esta publicação com Joomla