A psicanálise do PNBE

Um dos maiores programas do mundo de compra de livros não didáticos, o brasileiro PNBE vai ao divã na próxima sexta. O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Henrique Paim Fernandes, diz que vinha ouvindo críticas constantes a esse programa, iniciado em 1998, na gestão FHC. “Diante da divergência a respeito da sistemática de compras, o fundo resolveu rever essa sistemática.“ 
 
Na sexta ele se reúne com Gabriel Chalita, representando os secretários estaduais de educação, e com Adeum Hilário Sauer, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação. Mais adiante virão representantes de autores e editores. 
 
Daniel Silva Balaban, um dos diretores do FNDE, diz que o fulcro da questão é complementar a distribuição de livros com a “implementação de políticas de estímulo à leitura“. Os editores acompanham de olhos abertos. As compras do governo representam 60% do mercado. 
 

 





banner escola democratica

relatorio 2014 2015 banner2

banner bienal2014 pequeno

b trajetoria



Pesquisa

Boletim Abrelivros

Digite os dados, abra o e-mail e confirme sua assinatura.

Abrelivros.org.br - Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares
Rua Funchal, 263 - Conj. 62 - Vila Olímpia
CEP 04551-060 - São Paulo - SP - E-mail: contato@abrelivros.org.br