Programa de livros didáticos incentiva leitura dos estudantes

Nesta terça-feira, 29 de outubro, comemora-se o Dia Nacional do Livro e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação (MEC), reforça a data pontuando um programa que incentiva jovens a ler. Trata-se do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), que também distribui acervos literários.

O Centro de Ensino Fundamental (CEF) 306 Norte, localizado no centro de Brasília (DF), é um exemplo de escola que aproveita o material enviado pelo programa para estimular a leitura entre os estudantes. Com 447 alunos, a instituição conta com uma biblioteca com mais de 6 mil livros, 70% deles adquiridos via PNLD.

De acordo com a diretora do CEF, Ana Paula Salim, o programa é essencial para a escola adquirir material didático. “Além de fazer a opção pelos livros didáticos, a gente [corpo docente] poder escolher os livros”, destacou. Segundo ela, os professores conseguem ter maior facilidade para trabalhar as obras em sala de aula, porque individualiza de acordo com a realidade dos estudantes.

Na escola, os alunos dos anos iniciais (1º ao 5º), leem pelo menos um livro por semana. A escolha da obra é dos estudantes, porém, é orientada pelas professoras que determinam de acordo com a idade. A decisão ocorre na biblioteca, que é o espaço reservado para realizar as trocas literárias. Já os do 6º e 7º ano têm de ler, no mínimo, um por bimestre para a ficha literária, registro que faz parte da avaliação.

Participante assídua do projeto, a estudante do 5º ano Ana Maisha, de 10 anos, lê, em média, de três a quatro livros por mês. Ela contou que começou a ler com 4 anos e que sempre foi estimulada a ler e a escrever pela mãe, que é escritora. “Quando eu leio algum livro, ele me prende muito. Eu adoro ler qualquer livro, normalmente, tem uns que são chatos mesmo, mas a maioria é muito legal”, contou.

PNLD – O Programa Nacional do Livro e do Material Didático é destinado a avaliar e a disponibilizar obras didáticas, pedagógicas e literárias, entre outros materiais de apoio à prática educativa, de forma sistemática, regular e gratuita, às escolas públicas.

De acordo com a coordenadora-geral dos Programas do Livro do FNDE, Nadja Rodrigues, a execução do PNLD é realizada de forma alternada. “São atendidos em ciclos diferentes os quatro segmentos: educação infantil, anos iniciais do ensino fundamental, anos finais do ensino fundamental e ensino médio. Os segmentos não atendidos em um determinado ciclo recebem livros, a título de complementação, correspondentes a novas matrículas registradas ou à reposição de livros avariados ou não devolvidos”, explicou.

Em 2019, o programa distribuiu 126 milhões de exemplares para mais de 35 milhões de alunos da rede pública. Além dos didáticos, as escolas também receberam neste ano, pela primeira vez, cerca de 53 milhões de livros literários, tanto para acervo de biblioteca quanto para uso dos estudantes em sala de aula. Foram atendidas cerca de 90 mil escolas de educação infantil, anos iniciais do ensino fundamental e ensino médio.

 

2019.06_casaeducacao.jpg





banner escola democratica

relatorio 2014 2015 banner2

banner bienal2014 pequeno

b trajetoria



Pesquisa

Boletim Abrelivros

Digite os dados, abra o e-mail e confirme sua assinatura.

Abrelivros - Associação Brasileira de Editores e Produtores de Conteúdo e Tecnologia Educacional 
Rua Funchal, 263 - Conj. 62 - Vila Olímpia
CEP 04551-060 - São Paulo - SP - E-mail: contato@abrelivros.org.br

Midiamix Editora Digital desenvolveu esta publicação com Joomla