Graduação que proporciona experiência internacional acelera o futuro do estudante

Um mundo globalizado, onde equipes multiculturais atuam ao mesmo tempo de diferentes continentes, requer profissionais cada vez mais preparados para lidar com adversidades que vão além do dia a dia em suas cidades.

A tecnologia foi a grande responsável pelo encurtamento das distâncias e fronteiras, o que aumentou a exigência de clientes e fez com que o concorrente possa estar do outro lado da rua ou do outro lado do mundo. Essa é a nova realidade do mercado e, quem quer se diferenciar, precisa estar preparado. – Não importa se você atua globalmente, mas hoje é preciso ser um executivo que tenha essa capacidade –, explica Eugenio Mussak, integrante do Conselho de Professores e responsável pela Cátedra de Gestão de Talentos e Estruturas Organizacionais do Ibmec.

– Existe um interesse maior por ferramentas que formam um executivo global. O que não significa que ele vai atuar no exterior. Mas é um novo profissional que sente a necessidade de atuar em um mundo em que as empresas se conectam globalmente –, completa Mussak.

Por conta disso, faculdades de ponta estruturaram seus cursos de graduação para atender as demandas desse novo mercado - que vai ao encontro do que os estudantes buscam. O Ibmec, um dos mais importantes e qualificados centros brasileiros de estudos, desenvolveu diferentes frentes para formar profissionais preparados para o mercado global, o que inclui aulas com professores estrangeiros, jornadas internacionais e a possibilidade de estudo em universidades no exterior.

– Hoje o estudante tem uma enorme gama de serviços na área internacional. A começar pelo tradicional intercâmbio. Temos parcerias com mais de 50 universidades pelo mundo, nas quais o aluno pode estudar por um ou dois semestres pagando a mensalidade do Ibmec - sem pagar nada para essa faculdade –, explica o professor Marco Aurélio de Sá Ribeiro, gerente do Centro de Empreendedorismo e Internacionalização (CEI).

De acordo com ele, além do conhecimento adquirido pela experiência em si, que é imensurável, o estudante pode utilizar os créditos para o curso que faz no Brasil. Entre as opções de destino estão países como Estados Unidos, China, França, Rússia, Japão, Portugal e Israel. Além disso, estudantes que não têm oportunidade de viajar podem adquirir experiência assistindo aulas ministradas por professores norte-americanos via internet e, ainda, auxiliar na adaptação dos alunos estrangeiros pelo Ibmec Exchanges..

Um dos estudantes que tem planos para o mercado global é Alexandre Cerqueira, aluno de Relações Internacionais que, aos 21 anos, se prepara para entregar sua monografia e engatar um mestrado em Washington, nos Estados Unidos - uma oportunidade que ganhou força graças a sua atuação como diretor do Centro Acadêmico de Relações Internacionais do Ibmec.

– Como responsável por ajudar alunos, organizei diversas atividades, e uma delas foi uma palestra com uma diplomata do Consulado dos EUA. A partir desse contato ingressei no programa de estudo do Departamento de Estado Americano, onde aprendi sobre liderança, educação e cultura durante uma viagem de um mês e meio –, relata Alexandre, que pôde assistir aulas nas universidades de Harvard e Columbia.

A dica dele é que os estudantes aproveitem todas as oportunidades que suas faculdades oferecem. E, se possível, se organizar para viver a experiência de um intercâmbio. – Passar por essa vivência no exterior te diferencia da maioria dos candidatos e dá um peso maior ao seu currículo –, avalia.

Outro fator importante que contribui para a formação de futuros protagonistas globais é a orientação para atuação internacional desde cedo. O Ibmec foi certificado pelo Chartered Institute of Management Accountants (CIMA), relativo aos cursos de Ciências Contábeis e Administração e pelo CFA Institute, que engloba, além destas, a graduação em Ciências Econômicas. Além disso, compõe a EFMD (European Federal Management Development), associação de renome internacional localizada em Bruxelas, na Bélgica, e que reúne as melhores escolas de negócios e corporações globais, o que realça sua proposta de formação de protagonistas para atuação no mercado global.

E se fora do Brasil a universidade cresce em prestígio, dentro o quadro se repete. Prova disso é a posição – pelo segundo ano consecutivo - de melhor instituição privada do Brasil na área de Administração, Negócios e Serviços recebida pelo Guia do Estudante, que contemplou os cursos de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas com sua nota máxima.

O conselheiro Eugenio Mussak destaca que a reunião de profissionais com vivências globais tem repercussão não apenas nas disciplinas e matérias, que têm base no que o mercado espera agora dos futuros profissionais, mas também nos contatos para possíveis extensões fora do país. – Esse é o papel do Conselho: manter uma análise permanente do mercado, apontando para que lado estamos indo. Dentro do Conselho estamos mais voltados para o ensino de competências globais do que só passar ferramentas operacionais básicas -, explica.

De portas abertas para o mundo, o Ibmec aceita três modalidades de certificações internacionais de Ensino Médio, como o International Baccalaureate Diploma Programme (IB), o Scholastic Assessment Test (SAT) e o Abitur, que contam com unidades no Brasil. Para mais informações sobre os cursos e oportunidades oferecidos pelo Ibmec, acesse: www.ibmec.br/

banner escola democratica

relatorio 2014 2015 banner2

banner bienal2014 pequeno

premio educadores2015

b trajetoria



Pesquisa

Boletim Abrelivros

Digite os dados, abra o e-mail e confirme sua assinatura.

Abrelivros.org.br - Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares
Rua Funchal, 263 - Conj. 62 - Vila Olímpia
CEP 04551-060 - São Paulo - SP - E-mail: contato@abrelivros.org.br