Mercantilização: Santillana investe € 20 milhões no Brasil

A Santillana, grupo espanhol que atua na áreas editorial e mídia e dono da editora Moderna, está investindo € 20 milhões para introduzir nas escolas brasileiras sua metodologia de ensino voltada para iPad, tablet da Apple.


 

O grupo disponilizará para as escolas os tablets, o conteúdo pedagógico adaptado para o iPad e a assessoria para os professores. Será oferecido um equipamento por aluno a partir do oitavo ano do Ensino Fundamental e um para cada grupo de dois ou três estudantes nas séries anteriores.

Hoje, o grupo espanhol oferece para as escolas do país um sistema de ensino (apostilas) tradicional. No total, cerca de 200 mil alunos utilizam esse sistema de ensino, denominado Uno.

 

A meta do grupo espanhol é dobrar de tamanho com o novo produto no Brasil. “Nossa meta é ter mais 250 mil alunos de escolas particulares usando o Uno Internacional até 2015?, disse Pablo Doberti, diretor do Uno Internacional, nome dado ao novo produto da Santillana.

 

O tíquete médio do sistema de ensino tradicional Uno varia de R$ 300 a R$ 1 mil ao mês por aluno. Com a adoção do iPad, o custo da mensalidade pode ter uma elevação de cerca de 30%, mas o percentual ainda está sendo analisado.

“Vamos ter escolas usando os dois produtos. Para adoção dessa nova metodologia pedagógica há alguns pré-requisitos como infraestrutura, nível sócio economico e, principalmente, uma disposição da escola de querer trabalhar com um novo formato de aprendizado”, disse Doberti. A empresa fechou parceria com a Discovery para produção de conteúdos que são mais interativos no aprendizado virtual.

 

A Santillana investiu € 15 milhões para adaptar o conteúdo dos livros didáticos para os tablets, um trabalho que levou três anos para desenvolvimento. Na América Latina, a Santillana tem 200 mil alunos estudando com seu conteúdo pedagógico por meio do iPad, sendo que 130 mil estão no México.

 

Hoje, várias escolas brasileiras como Dante Alighieri, Porto Seguro, Pueri Domus e Sigma, já usam os tablets nas salas de aula. Mas essa adoção ainda varia muito conforme o colégio, sendo que na maioria dos casos o tablet é usado apenas em algumas disciplinas.

 

Um dos desafios na adoção do equipamento digital é a metodologia de ensino, que difere dos livros e das apostilas tradicionais. A concorrente inglesa Pearson, dona dos sistemas de ensino COC, Pueri Domus e Dom Bosco, tem softwares específicos para orientar professores e alunos que acessam conteúdos digitais por meio de tablets, notebooks, lousa digital, entre outras ferramentas. O software é capaz, por exemplo, de detectar quais atividades extras o aluno precisa fazer em caso de erros constantes em determinada disciplina.

 

2019.06_casaeducacao.jpg





banner escola democratica

relatorio 2014 2015 banner2

banner bienal2014 pequeno

b trajetoria



Pesquisa

Boletim Abrelivros

Digite os dados, abra o e-mail e confirme sua assinatura.

Abrelivros - Associação Brasileira de Editores e Produtores de Conteúdo e Tecnologia Educacional 
Rua Funchal, 263 - Conj. 62 - Vila Olímpia
CEP 04551-060 - São Paulo - SP - E-mail: contato@abrelivros.org.br

Midiamix Editora Digital desenvolveu esta publicação com Joomla