Grupo Saraiva começa a trocar bandeira das lojas Siciliano

Cinco meses após a compra da concorrente Siciliano por R$ 60 milhões, a Saraiva inicia neste mês o processo de troca de bandeira das lojas da empresa. Das 52 unidades adquiridas, 30 passarão a estampar a logomarca da Saraiva nos próximos 16 meses.

A primeira delas será a loja do Moinho Shopping, seguida do Iguatemi de Porto Alegre, ambas na capital do Rio Grande do Sul. A praça gaúcha, ao lado de Brasília, Fortaleza e Salvador são as regiões em que a Saraiva tinha uma presença pouca expressiva.

A estratégia da Saraiva, nesta primeira fase, é trocar a bandeira apenas das lojas com mais de 300 m² - área suficiente para abrigar também artigos de som, imagem e papelaria que até então não eram vendidos na Siciliano. “Fizemos um teste com a loja Siciliano do shopping Jardim Sul, em São Paulo. Mudamos a bandeira para Saraiva e incluímos CD, DVD e papelaria. As vendas cresceram 129% e o número de clientes aumentou 70%“, diz Marcílio D´Amico Pousada, diretor-presidente da Saraiva.

Nos pontos de venda com áreas menores, que somam 18 lojas, sendo 11 administradas por franqueados, a bandeira Siciliano será mantida em um primeiro momento. “Estamos negociando com os shoppings para aumentar a área dessas lojas para que haja espaço para expor também outros produtos, além de livros“, diz Pousada, observando que ainda não há um plano definido para as unidades com áreas entre 80 e 200 m².

A divisão de CD, DVD e papelaria representam cerca de 40% do faturamento das lojas e os outros 60% ficam com a venda de livros.

Atualmente, o grupo Saraiva conta com 99 novas lojas entre próprias e franquias. A meta é chegar ao final de 2010 com 110 pontos de venda.

No primeiro semestre o grupo Saraiva apurou lucro líquido consolidado (já incluindo as operações da Siciliano) de R$ 30,7 milhões entre janeiro e junho, uma queda da 10,9% em relação ao primeiro semestre de 2007. “O resultado foi impactado negativamente em R$ 900 mil pelo desempenho da Siciliano“, disse João Luís Hopp, diretor financeiro da Saraiva. No segundo trimestre, as vendas por metro quadrado das lojas Siciliano atingiram R$ 2.012 contra R$ 3.528 das unidades da Saraiva.

A Livraria Saraiva registrou lucro líquido de R$ 10,3 milhões, o que representa um aumento de 37,2% em relação ao primeiro semestre de 2007. No período, a receita líquida cresceu 52,2%, para R$ 307 milhões. As vendas no varejo on-line cresceram 82,4%, e nas lojas físicas, 28,7%.

Na Editora Saraiva, houve queda de 17,6% no lucro líquido, que somou R$ 22,2 milhões nos seis primeiros meses de 2008. “O resultado foi impactado pelos investimentos que estamos fazendo na Ético Sistema de Ensino, adquirida em dezembro, e porque antecipamos o faturamento das compras do governo para o quarto trimestre“, disse Hopp.

 

 

2019.06_casaeducacao.jpg





banner escola democratica

relatorio 2014 2015 banner2

banner bienal2014 pequeno

b trajetoria



Pesquisa

Boletim Abrelivros

Digite os dados, abra o e-mail e confirme sua assinatura.

Abrelivros - Associação Brasileira de Editores e Produtores de Conteúdo e Tecnologia Educacional 
Rua Funchal, 263 - Conj. 62 - Vila Olímpia
CEP 04551-060 - São Paulo - SP - E-mail: contato@abrelivros.org.br

Midiamix Editora Digital desenvolveu esta publicação com Joomla