rs01
rs02rs03rs04rs05rs06rs07 rs08

Programação do Estande da Abrelivros, na Bienal do Livro de São Paulo, convida à reflexão e promete entreter crianças e adultos

Serão mais de 30 eventos, divididos entre debates, lançamentos de livros e sessões de autógrafos, apresentados pela entidade e 11 de suas associadas, onde o ponto central será o papel do livro didático frente às novas tecnologias e demandas educacionais.

 

Com o tema O futuro do livro na educação, a Abrelivros – Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares organiza uma série de palestras e atividades durante a 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, entre os dias 22 e 31 de agosto. Em seu estande com auditório, a Associação e 11 de suas associadas, Ática, Edições SM, Editora do Brasil, Editora Positivo, Editora Saraiva, FTD, IBEP, Leya, Macmillan, Moderna e Scipione, vão receber educadores, profissionais do setor e ainda organizações governamentais e estudantis para debater o novo cenário das publicações educacionais no Brasil.

Entre os convidados está Maria Beatriz Luce, secretária de Educação Básica do MEC, que abre o dia 22 às 19h, com o tema A Política Nacional de Educação Básica e o futuro do livro. Ela é também professora titular de Educação há 42 anos na UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, lecionando Política e Administração da Educação, e tornou-se mestre e doutora em Educação pela Michigan State University (EUA). A secretária irá abordar as atuais preocupações do MEC: base curricular nacional comum, formação de professores e política nacional de conteúdos educacionais.

No dia 23, às 10h30, acontece uma mesa-redonda com o tema a Base Curricular Nacional Comum e o livro escolar, com a presença de Cleuza Repulho, presidente da Undime – União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação; da profª Elda Gomes Araújo, secretária de Educação do Amapá e representante do Consed – Conselho Nacional de Secretários de Educação, e de Clarice Traversini, diretora de Currículos e Educação Integral da Secretaria de Educação Básica do MEC – Ministério da Educação. A mediação ficou a cargo de Vicente Paz, diretor da Abrelivros.

A discussão continua no dia 25, às 19h30, com o debate Games e Educação, que será apresentado por David Lemes, professor e chefe do Departamento de Computação da PUC-SP, onde leciona os cursos de Tecnologia e Mídias Digitais, Tecnologia em Jogos Digitais e Sistemas de Informação, e Mario Lapin, diretor da Virgo Games, estúdio de concepção e produção de games que apresenta propostas lúdicas para aprendizagem utilizando o poder dos games para ensinar, comunicar e solucionar problemas reais. Mediado por Fernando Moraes Fonseca, gerente de Inovação e Novas Mídias da Editora FTD.

As novas ferramentas digitais voltam a ser abordadas no dia 26, também às 19h30, quando Carlos Seabra, coordenador técnico pedagógico de Inovações e Novas Mídias da Editora FTD, e José Manuel Moran, doutor em Comunicação pela USP se reúnem para discorrer sobre o Impacto das tecnologias disruptivas na vida, nos negócios e na educação. Emerson Santos, diretor da Abrelivros atuará como mediador.

No sétimo dia da bienal, 28, às 10h, o Instituto Pró-Livro promove o painel O jovem não gosta de ler ou não foi “seduzido” para a leitura de literatura? No primeiro tema, apresentado por João Ceccantini, professor assistente e doutor da UNESP – Universidade Estadual Paulista, o assunto é Formar jovens leitores em meio à guerra das literaturas. Em seguida, Claudia Aratangy, diretora de Projetos Especiais da FDE – Fundação para o Desenvolvimento da Educação, fala sobre Livros, leitores, educadores e mediadores – qual o papel de cada um nessa história. Por último, Rita Carmone Leite, gerente de Programas do Instituto Ayrton Senna; Maria Salles, diretora do CRE Mario Covas/SEE-SP, e Cirlene Fernandes, do SEEDUC/RJ, abordam A experiência do Instituto Ayrton Senna, em parceria com a SEE-SP e SEE-RJ, nas salas de aula. Zoara Failla, gerente de projetos do Instituto Pró-Livro mediará o debate.

Para encerrar as atividades da Abrelivros no auditório, no dia 29, às 9h30, a entidade recebe Natacha Costa, diretora geral da Cidade Escola Aprendiz, e Leandro da Costa Fialho, coordenador geral de Educação Integral da SEB/MEC, que farão uma reflexão sobre O papel do livro na Educação Integral e Integrada. A mediação ficará a cargo da diretora executiva da Fundação SM, Pilar Lacerda.

Mais novidades da programação

O livro e a tecnologia também estão na pauta de discussões do Grupo IBEP. No dia 28, às 12h30, Pedro Cunha, jornalista, mestre em História Social e coordenador de Conteúdo Digital do Grupo IBEP, Camila Castro, pesquisadora de literatura e novas tecnologias e editora de Conteúdo Digital do Grupo IBEP, e Tomás Troppmair, game designer e analista de design digital do Grupo IBEP, farão uma apresentação sobre Recursos educacionais digitais: a construção de novas possibilidades para a sala de aula.

Às 14h, é a vez de Fabiana Marsaro, editora de Língua Portuguesa e mestre em Linguística Aplicada, que abre o painel Entre o impresso e o digital, o papel mediador dos professores.

Já às 15h15, Ana Paula Belizia, psicóloga, mestre em Educação e gestora da Rede Magis, ocupa o palanque para falar sobre a Rede Magis: a inteligência coletiva em favor da educação. Único sistema de compartilhamento gratuito no Brasil, a ferramenta tem sido empregada por estudantes e professores como forma de acompanhar novas atividades, planos de aula e cursos de autodesenvolvimento, com foco no aperfeiçoamento profissional e desenvolvimento pessoal.

A editora ainda levará, às 16h, Mafuane Oliveira, arte-educadora e contadora de história, para discorrer sobre De volta ao real: a arte de contar histórias. Na sequência, às 16h20, Silvia Tocci Masini, diretora editorial da Companhia Editora Nacional e da Conrad Editora, listará Os livros digitais do Grupo IBEP.

E, por falar em lançamentos, para quem vai atrás de novidades, o espaço da Abrelivros é o ponto certo. Todos os dias, os visitantes poderão conferir o que há de novo na literatura didática, interagir com os autores e ainda participar de atividades pedagógicas e se encantar com contações de histórias.

No dia 23, a Leya apresenta uma palestra, com o historiador Flavio de Campos, sobre Futebol, sociedade e cultura, uma conversa sobre a relação do esporte e as diversas sociedades e o futebol como objeto das ciências humanas. Autor de diversas obras sobre o assunto, Campos detém conhecimento da história desse esporte desde a Idade Média até os dias atuais.

No dia 24, os visitantes participam de um bate-papo com o autor José Pacheco, organizado pela SM, para o lançamento do livro Aprender em comunidade. A editora também levará, no dia 27, os autores Maurício Negro, Élida Marques e Eduardo Contrera, do grupo Ler é uma Viagem, para a contação da história Por fora bela viola...

No dia 25, Mauricio de Sousa, a convite da Editora Positivo, fará uma tarde de autógrafos do Dicionário Aurélio com a Turma da Mônica. No dia seguinte, às 10h, a editora realiza um Café com Leite e Leitura, uma aula-show que reúne professores e alunos que vão ler e debater a história “O Tempo Escapou do Relógio e Outros Poemas”, de Marcos Bagno (Positivo, 2011) sob a coordenação do professor Robson Luiz de Lima, assessor pedagógico da Editora Positivo, músico, poeta e consultor educacional.

Mauricio de Sousa retorna para a feira no dia 30, dessa vez a convite da FTD, juntamente com os personagens Mônica e Cebolinha, para destacar as publicações O livro da arte nos museus; O livro da Floresta Amazônica; O livro das antigas civilizações; O livro dos esportes olímpicos; O livro das crianças do mundo todo e O livro dos animais pré-históricos.

A editora também realizará diversas atividades, desenvolvidas pela equipe do Ópera Cômica, nos dias 24, 25, 27 e 29 de agosto, entre elas: Painel do jogo da memória, um jogo montado em um painel cenográfico com apresentações de trechos de obras. Tudo comandado pelo Mestre Livrósio, pai da literatura; Contadores de história FTD: livros feitos pra você, um teatro-história interativo, com cenário especial, onde tudo acontece a partir da incrível Mala de História; Oficina de livro de pano FTD: eu sou o artista! Nessa atividade, as crianças podem confeccionar seu próprio livro de pano, inspirado nos títulos e personagens das mais divertidas histórias da FTD, e levá-lo pra casa; e o Show Zé e Cia., com a participação dos clowns Zé e Caramelo que, acompanhados de um músico, divertirão a plateia com cantigas, canções e histórias de livros da editora.

No dia 26, a Editora do Brasil levará a atriz Adriane Tunes e o músico Willian Vasconcelos para contar a história do livro Criança diz cada coisa, com a ajuda de um violão e outras formas de diversão. No dia 30, será a vez do lançamento do livro Cordelendas, com a participação do escritor César Obeid e da ilustradora Nireuda Longobardi que, em seguida, cedem espaço para a apresentação dos livros A viagem de fofo; A smart grandma; Pink & blue punks; An amazing story; Goodbye, Ms. Parker; As aventuras de Sherlock Holmes, de Telma Guimarães, que também estará presente no dia.

O autor Pedro Bandeira estará em dois dias do evento – 23 e 26 – para uma sessão de autógrafos da publicação A Droga da Amizade, da série Os Karas, da Editora Moderna. A empresa também contará com a presença de alguns de seus personagens e da Editora Salamandra para interação com as crianças e distribuição de brindes. Já estão confirmados Draculaura, Frankie, Marcelo e ParaNorman nos dia 25 e 31 de agosto.

Já a Macmillan contará com Lucy Chrichton, no dia 29, em três horários diferentes, para apresentar o Brincando com as histórias! Uma divertida contação de histórias com música, brincadeiras, muitas risadas e um pouco de bagunça, é lógico!

A programação completa pode ser acessada no site www.abrelivros.org.br

 

 bienal2014 rodape

Abrelivros.org.br - Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares
Rua Funchal, 263 - Conj. 62 - Vila Olímpia
CEP 04551-060 - São Paulo - SP - E-mail: contato@abrelivros.org.br